Área Restrita

Aniversariante

Data 03/10/2018 | - Hora 07:46
Postado por Ir. Eunice Grespan
9 comentário(s) ...

Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância!
(Jo 10,10)
 
 
 
Parabéns pelo dom da vida!
De seus familiares, a Congregação e toda Igreja!


Leia Mais...


Aniversariante

Data 03/10/2018 | - Hora 07:42
Postado por Ir. Eunice Grespan
6 comentário(s) ...

"Porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo,
permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti!” (Is 43, 4)
 
 
 
Celebrar a vida é motivo de festa!
Felicidades!
De seus familiares, a Congregação e toda Igreja!


Leia Mais...


Tráfico de Pessoas

Data 29/09/2018 | - Hora 08:40
Postado por Ir. Jeane B. Aguiar
3 comentário(s) ...

 

REDE UM GRITO PELA VIDA: “NÃO AO TRAFICO DE PESSOAS”!

 

 

            “UM GRITO PELA VIDA” é uma rede Inter congregacional e Inter Institucional de enfrentamento ao tráfico de pessoas. Faz parte da Conferência dos Religiosos do Brasil-CRB, integra a Rede Internacional TALITHA Kum.

            O tráfico de pessoas acontece em todas as partes do mundo, dos países pobres para os países ricos formando assim o tráfico internacional, quando acontece entre os estados e municípios de um mesmo país é chamado de tráfico interno.

            Os grupos que são atingidos com maior frequência são os que estão em situação de vulnerabilidade econômica e social; em sua maioria são mulheres, adolescentes, refugiados, emigrantes e meninas que fogem da violência do núcleo familiar.

            Diante dessa triste realidade, em  22 de setembro de 2018, no auditório da Livraria Paulinas, aconteceu o Seminário Rede o Grito pela Vida, Núcleo de Maceió.

            Foi uma manhã de reflexão sobre o tráfico de pessoas, o qual é uma vergonha para nossas sociedades que afirmam serem civilizadas. É a escravatura mais extensa neste século XXI.

            Maceió está em primeiro lugar no tráfico humano; e toda região do Nordeste se encontra em 5º lugar entre 83 países, na violência e homicídio da mulher. A Rede um Grito pela Vida tem como objetivo alertar as pessoas, a dizer não ao abuso, exploração sexual e tráfico de pessoas.

            Na Composição da mesa esteve presente um filósofo, um travesti, uma dançarina da arte cigana que faz parte do movimento LGBTT e uma Policial Civil, a qual trabalha na delegacia da mulher.

            A policial relatou sobre os vários tipos de violência contra a mulher: violência, física, moral, patrimonial, sexual, psicológica por meio de depoimentos de pessoas que foram traficadas e usadas como mercadorias e hoje vivem o drama da  descriminação social. O desejo delas é o de que as pessoas as enxerguem com os olhos da alma, que vejam  a essência do ser e sejam sensíveis a todos aqueles que vivem à margem da sociedade.

 

 

                                                                  Ir. Maria Luiza Ramos, sjbp.


Leia Mais...


Navegue nos posts anteriores...